Espécie de vespa recém-descoberta recebe nome de uma criatura de Harry Potter

destaq

vespa dementador

Se você estiver familiarizado com a série Harry Potter, provavelmente se lembra dos terríveis dementadores. Não? Eu refresco sua memória: são aqueles fantasmas, que parecem ser feitos de retalhos escuros, e que sugam até a última gota de sentimento positivo de suas vítimas, deixando apenas um vazio. Aí você pensa: então que bom que elas só existem em ficção, né?

Mas mais ou menos. Essas criaturas da saga de Harry Potter, criada pela escritora J.K. Rowling, extravasaram as barreiras da ficção e inspiraram o nome de uma espécie de vespas recém-descoberta. O nome Ampulex dementor foi escolhido por meio de votação popular e aceito por Stefanie Krause, do Museu de História Natural de Berlim, e sua equipe.

 

Mas por que bem os dementadores foram escolhidos?

Nativa da Tailândia, a vespa tem coloração vermelha brilhante e preta. É uma das mais de 200 espécies de vespa que se reproduz utilizando um hospedeiro como incubadora – e as baratas costumam ser os insetos preferidos desta espécie.

Funciona assim: as vespas fêmeas pousam em cima da barata escolhida e usam um ferrão para injetar neurotoxinas diretamente na cabeça dela. Então, quase que imediatamente, a barata fica em um estado de morta-viva obediente, e começa a seguir a vespa até sua toca. Lá, a vespa termina o serviço, injetando seu ovo dentro da coitada da barata. O ovo fica ali por alguns dias, até chocar. Quando ele choca, a larva que sai dele se alimenta da barata até que fique grande e forte o suficiente para sair e seguir sua vida.

Aí você já entendeu tudo. Com uma estratégia de reprodução como essa, não é de se admirar que os dementadores foram escolhidos para inspirar o nome dessa vespa, e não o Ursinho Pooh.

Quais eram as outras opções?

A primeira a gente conhece. Mas a curiosidade foi grande e a gente tinha que saber de quem os dementadores ganharam. Olha só quais eram as outras opções e como elas foram descritas para as pessoas que participaram da votação:

A. Dementor: “O nome da espécie refere-se aos dementadores, que são personagens fictícios que aparecem nos livros de Harry Potter. Os dementadores são seres mágicos que podem consumir a alma de uma pessoa, deixando suas vítimas como um corpo vazio, mas funcional, sem personalidade ou emoções. O nome é uma alusão à barata paralisada”.

B. Mon: “O povo Mon é um dos grupos étnicos mais antigos da Tailândia. O nome seria uma alusão à origem geográfica da vespa”.

C. Bicolor: “Seria uma alusão à coloração preto-vermelho da vespa”.

D. Plagiator: “A nova espécie tenta imitar as formigas em sua aparência geral, bem como na maneira de se mover. Pode-se dizer que a vespa é uma plagiadora da formiga”.

Não sei você, mas eu também teria votado em “dementor”.

Os pesquisadores decidiram fazer do nome uma votação popular porque observaram que cerca de 18.000 espécies são descritas a cada ano, e seus nomes geralmente são escolhidos com base nas pessoas que contribuíram com a descoberta. O que é legal, e até justo – um jeito de “eternizar” a contribuição dos estudiosos.

Mas a intenção de abrir essa decisão para o público tem um objetivo também muito nobre, que é criar um vínculo entre a nova espécie e a população em geral. Em outras palavras, trata-se de um esforço para aumentar o interesse geral não só sobre biologia, mas também sobre novas espécies descobertas e sua preservação.

Será que essa ideia vai pegar?

Texto: Hypescience

Gostou? Curta nossa pagina no Facebook e fique por dentro das novidades!

Viu algum erro ou gostaria de dar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com a nossa equipe clicando aqui!

COMENTÁRIOS