Cientistas descobrem parte do corpo humano nunca antes estudada

ligamento do joelho

Trata-se de um ligamento no joelho que até então era desconhecido pelos médicos

ligamento do joelho

 

Parece impossível, mas ainda existia uma parte do corpo humano que era desconhecida por médicos e cientistas até poucos dias atrás. Agora, na primeira semana de novembro, acaba de ser divulgado que dois cirurgiões de joelho descobriram um ligamento nunca antes estudado, mas que parece desempenhar um papel importante nas lesões do ligamento cruzado anterior (LCA).

A descoberta, publicada no Science Daily, foi feita por dois cirurgiões de joelho do Hospital Universitário de Leuven, na Bélgica. Durante alguns anos, eles observaram que, apesar das cirurgias de reparação do LCA e a reabilitação dos pacientes serem bem-sucedidas, algumas pessoas continuavam a ter episódios de oscilação do joelho durante as atividades.

Desde então, nos últimos quatro anos, Dr. Steven Claes e Dr. Johan Bellemans realizaram mais pesquisas sobre lesões graves do LCA para descobrir o motivo das ocorrências descritas acima. Porém, eles já tinham uma pista: um artigo de 1879, feito por um cirurgião francês, que postulava a existência de um ligamento adicional localizado na parte anterior do joelho humano.

Investigação e confirmação
A citação de 1879, que ainda não havia sido investigada a fundo e nem confirmada, foi pesquisada pelos cirurgiões belgas, que foram os primeiros a identificar o ligamento previamente desconhecido depois de um amplo estudo em cadáveres, usando técnicas de dissecação macroscópica.

A pesquisa revelou que o ligamento, que foi nomeado como ligamento ântero-lateral (ALL), está presente em 97% de todos os joelhos humanos. Com essa descoberta, outras pesquisas posteriores mostraram que a oscilação em pacientes com lesão do LCA é causada por um problema nessa parte que era desconhecida.

2311981296153910-t640

 

As questões definidas na pesquisa sobre lesões graves do LCA podem sinalizar um avanço no tratamento dos pacientes. Dr. Claes e Bellemans estão atualmente trabalhando em uma técnica cirúrgica para corrigir todas as lesões, e mais novidades serão divulgadas nos próximos anos.

Esses tipos de lesões são muito comuns entre os atletas de futebol, basquete, vôlei, handebol, judô e até de esqui. A Sociedade de Anatomia elogiou os pesquisadores, afirmando que ela é importante para lembrar o mundo da medicina que o conhecimento da anatomia básica do corpo humano ainda não é exaustivo.

 

Gostou? Curta nossa pagina no Facebook e fique por dentro das novidades!

COMENTÁRIOS