Algum piloto já ganhou a F1 empurrando seu carro até a linha de chegada?

02

Ninguém ganhou uma corrida literalmente no braço, mas, em 1959, o australiano Jack Brabham foi campeão da Fórmula 1 empurrando seu carro na reta final do GP dos Estados Unidos. Brabham liderava a última prova da temporada quando, a pouco mais de 300 metros da bandeira quadriculada, a gasolina acabou. Ele não pensou duas vezes: saltou do cockpit e arrastou seu Cooper para um honroso quarto lugar. O resultado lhe deu pontos suficientes para superar o inglês Tony Brooks na briga pelo título e, de quebra, garantiu o título de construtores para a sua equipe.

Jack-Brabham-Sebring-1959

Outro caso incrível foi o do ítalo-americano Ralph DePalma, que ficou a pé depois de liderar 196 voltas da tradicional 500 Milhas de Indianápolis de 1912 (também nos Estados Unidos) e conseguiu empurrar seu Mercedes pesadão por duas voltas. Chegou em 12º, mas foi ovacionado pela torcida. A “forcinha” mais marcante, contudo, não teve final feliz. Em 1984, também no GP de F-1 dos Estados Unidos, o inglês Nigel Mansell tentou empurrar sua Lotus na reta final e desmaiou alguns metros antes da linha de chegada. Nos dois anos seguintes novamente pilotos empurraram seus carros – Thierry Boutsen em 1985 e Alain Prost em 1986 – e a Federação Internacional de Automobilismo proibiu a tática salvadora na Fórmula 1.

Mansell-Dallas-1984_292(1)

Boutsen

COMENTÁRIOS