10 técnicas de tortura mais crueis de todos os tempos

destaq

tortura

O conceito da tortura já é brutal por si só, que é impor dor física ou psicológica pela intimidação, punição e crueldade, para obter confissão ou informação, ou pelo prazer do torturador.
De acordo com o relatório anual da Anistia Internacional, no século XXI ainda existe tortura, e os métodos mais comuns são choques elétricos, espancamento, asfixia, e privação do sono.
Nesta seleção estão as 10 técnicas de tortura mais brutais de todos os tempos, e muitas ferramentas ao longo dos anos, foram usadas na tortura, impondo medo, castigando, ou simplesmente mostrando poder.

10º  Dama de Ferro

dama de ferro

Este modo de tortura era muito comum na Idade Média, a vitima era trancada no sarcófago, que tinha como estampa a Virgem Maria. No interior havia série de espinhos de ferro, e ao fechar o sarcófago, os espinhos entravam na pele do torturado, mas não atingiam órgãos vitais.

Pela perfuração, a vítima morria devagar, por insuficiência sanguínea, e determinados modelos eram tão grossos que não era possível ouvir os gritos do prisioneiro.

 

9º Pêra

pêra

Trata-se de aparelho em formato da pêra, composto por 4 folhas. Em mulheres, o aparelho era inserido na vagina ou boca; em homens, que eram homossexuais, a inserção era no ânus. Após inserido, o objeto com as 4 folhas iniciava a abertura rosqueando a outra ponta, as extremidades eram cortantes, então os danos gerados eram irreparáveis.

 

8º  Roda de Despedaçamento

roda de despedaçamento

O aparelho era uma roda, e o torturado era preso com as costas para o interior deste instrumento. Por baixo da roda, era aceso fogo, e a roda iniciava o giro. A crueldade era tamanha que a vítima assava, lentamente, em cima da brasa. Em outras situações, o carrasco usava objetos pontiagudos, em substituição à brasa, com mutilação aos poucos.

 

7º  Máscara da Infâmia

mascra da infamia

Esse objeto foi feito pra tortura as mulheres linguarudas, as que fofocassem sem parar. Essa pratica era normal em 1500 na Escócia, e a mulher punida tinha a cabeça trancada nesta gaiola e dentro de sua boca colocavam algo cortante para que a mulher não movesse a língua.

 

6º Empalação

empalaçao

Neste método de tortura um objeto pontiagudo era colocado no anus da vitima varando o corpo. O desejo do torturador era que a estaca longa entrasse pelo ânus e escapasse pela boca da vítima. Em situações, o torturador enfiava as estacas sem gerar morte, então iniciava giro do objeto, para piora a tortura.

 

5º Esfolar

esfolar

Esta técnica era muito usada na Idade Média, e em especial, pela caça às bruxas. Eram amarrados pés e mãos da vítima, em um tipo de poste, com exposição total para o carrasco. O mesmo tomava uma faca e iniciava o corte, de forma lenta, arrancando a pele do torturado, deixado o corpo em carne viva.
Na maior parte das vezes, essa tortura iniciava na cabeça para direção dos pés. Mas na maioria das vezes a vítima falecia antes da chegada a cintura.

 

4º Banco da Tortura

banco da tortura

Eram colocados dois rolos pelas extremidades da mesa, e em um deles, ficavam amarrados os pés da vítima, e pelo outro rolo, as mãos. As perguntas começavam a ser feitas pelo torturador, e se não havia resposta, os rolos iniciavam giro em direções contrárias, com afastamento, e a vitima era esticada. Após determinado tempo, as articulações descolavam e a morte era lenta.

 

3º  Forquilha do Herege

forquilha

Este objeto era muito usado na Inquisição, vara de metal com um pino em cada extremidade. A região superior do garfo era colocada na carne do queixo, já a inferior, era responsável pela pressão no osso do esterno do torturado.

A vítima era obrigada a ficar com cabeça erguida, um descuido ou movimento, o garfo era capaz de penetrar na mandíbula.

 

2º  Aranha Espanhola

aranah espanhola

O objeto era de garras de metal compridas, com aquecimento, e fixação nas mamas da mulher. O metal quente queimava a pele dos seios, as garras se fechavam, e o torturador puxava a aranha espanhola e arrancava, com violência, o peito. O método foi usado também em nádegas e barrigas.

 

1º Manivela Intestinal

manivela intestinal

A vítima era amarrada na mesa, e o carrasco cortava seu abdômen. Ele separava o intestino delgado do torturado, do fundo do estômago, e o ligava a manivela. Ao girar a manivela iniciava a retirada de centímetro por centímetro do intestino delgado, que podia equivaler a 6 m, do corpo do torturado.

A vítima estava consciente e enxergava toda a tortura. Era impossível sobreviver ao método, matando pela dor provocada ou pela insuficiência sanguínea.

seprar fotos

Gostou? Curta nossa pagina no Facebook e fique por dentro das novidades!

Viu algum erro ou gostaria de dar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com a nossa equipe clicando aqui!

COMENTÁRIOS